Endometriose

Olá deslumbres!

Hoje não vou trazer meus amigurumis ou demais artesanatos aqui. Vou tratar aqui de um assunto que foi um dos motivos para começar a fazer o crochê como terapia: a endometriose.

E já que é para falar sobre ela vamos desde o começo. Após algum tempo casada começamos a pensar em ter filhos. Fiz uma visita ao ginecologista e exames padrões que deram todos normais mas nada de gravidez. Começamos após alguns meses investigar com outros exames que sempre resultavam em normais. Após um ano e meio de tentativas minha ginecologista então sugeriu a videolaparoscopia e então veio o diagnóstico da endometriose. Mas o que é isso?

Vou dar aqui a explicação que tive. Quando uma mulher menstrua o tecido do endométrio descama ocorrendo a menstruação. Parte dele acaba indo aos órgãos próximos, como bexiga e intestino, mas o próprio organismo da mulher acaba eliminando esse sangue.Em algumas mulher porém (me incluindo aqui) o organismo não consegue eliminar causando a endometriose.

Imagem do Intagram @convivendocomaendo

Fui então diagnosticada com endometriose superficial e por tentar engravidar os possíveis medicamentos para a endometriose não seriam possíveis. Comecei a fazer diversos tratamento para fertilidade e passei de assintomática para sintomática. Começaram as cólicas fortes e enxaquecas que eu não associava a doença afinal, os sintomas variam de acordo com o lugar da doença.

Imagem do Instagram: @endometriosegapendi

O tempo foi passando e resolvi procurar outros profissionais ouvindo sempre a mesma coisa e fazendo tratamentos para a fertilidade. Foi então que uma médica pediu um exame mais complexo (e caro) feito em outra cidade recebendo então meu segundo diagnóstico, o de endometriose profunda.

Imagem do Instagram @marcostravessa

Passei a pesquisar mais sobre a doença e aí sim fiz associações do que eu sentia com a doença. Reparou em minha história que nenhum médico tratou a doença e muito menos os sintomas? Passei no total por sete profissionais para conseguir um tratamento para minha enxaqueca que me impedia inclusive de trabalhar. Descobri que não posso fazer qualquer atividade física, uma corrida por exemplo causa dores intensas. No Brasil as mulheres que apresentam sintomas levam em torno de 8 anos para receber o dignóstico e muitos médicos não levam a doença a sério.

Imagem retirada do Instagram @foconaendometriose

Dos sete médicos que passei 5 disseram que a doença tem cura, basta engravidar. Apenas uma médica (a que me tratou) tratou o assunto com seriedade reconhecendo que a endometriose é uma doença crônica estando entre as 20 doenças mais dolorosas. Nenhum dos médicos cogitou a questão genética para a doença que pode existir e sim, apesar de não ter diagnóstico minha mãe sempre apresentou diversos sintomas.

Existem diversos tratamentos incluindo uma alimentação saudável. É importante saber que o tratamento que funciona para uma mulher pode não funcionar para outra. Eu já tentei diversos tratamentos (alguns por minha conta) até finalmente encontrar um que melhorasse minhas dores.

Por ser uma doença inflamatória evitar alguns alimentos ajudam (e muito) e ressalto aqui que mais uma vez não é todo alimento que piora as dores para todas as mulheres. É preciso ir testando, tirando (ou inserindo) uma coisa por vez e ver como o organismo reage.

Acho que ficou claro ao longo do texto a importância de se falar sobre o assunto. Fiz questão de selecionar imagens de diversas fontes para que todos possam saber onde buscar informações. Existem grupos de apoio para as mulheres com diagnóstico pois muitas não recebem apoio da própria família. É comum ler relatos de mulheres que perdem o emprego e que têm o casamento desfeito por conta da doença. Endometriose não é uma dor dor psicológica, ela é real. O tratamento com psicólogo muitas vezes se faz necessário sim por tal falta de apoio que ocorre. Já ouvi diversas vezes de pessoas próximas que exponho o assunto para ter plateia e que minha dor é frescura.

Se identificou com algum dos sintomas? Procure um profissional e se não gostar do dignóstico dele procure outro, não tenha medo. A endometriose não aparece no ultrassom comum, apenas na videolaparoscopia (superficial), na ressonância pélvica e no ultrassom com preparo (profunda).

Conhece alguém com diagnóstico? Apoie essa pessoa. Nunca ache que as dores são exageros ou apenas drama, nunca compare com outra pessoa que você sabe que tem a doença e nunca pergunte sobre filhos. Se é uma pessoa que mora com você deixe-a relaxar quando perceber que ela está com um dos sintomas, ajude nas tarefas domésticas, faça parte dos novos hábitos e dê apoio psicológico.

Até a próxima.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.